Morcem® Cal Porógeno R

Argamassa macro-porosa desumidificante de cal hidráulica natural para o saneamento de muros com humidades. Composição natural, altamente transpirável. Classificação R, argamassa para reboco para renovação conforme a norma UNE EN 998-1.

FYM TECNO BIANCO 998-1 R CSII COV GBC DAP ECO

Download da ficha técnica


Informação adicional

Composição

Produto à base de cal NHL 3.5, cargas pozolânicas, agregados selecionados e aditivos especiais.

Caracteristicas e aplicações

  • Compatível química e mecanicamente com os suportes habituais em reabilitação de edifícios.
  • Não contém cimento.
  • Altamente permeável, permitindo que o suporte respire.
  • Elevada porosidade, favorece a evaporação da água retida no muro e previne o aparecimento de sais.
  • Absorção capilar muito baixa.
  • Reduz o aparecimento de condensações e mofo em interiores.
  • Excelente aderência ao substrato, aplicação fácil e grande plasticidade.
  • Acabamento fratassado.
  • Aplicação manual ou mecânica.
  • Argamassa Linha ECO. Reduz as emissões de CO2 na produção das suas matérias-primas e é reciclável.

Suportes

  • Aplicação sobre suportes de tijolo e alvenarias de pedra natural e outros suportes porosos, tais como argamassas convencionais à base de ligantes hidráulicos e minerais.
  • Os suportes devem ser resistentes, estáveis, sãos e estar limpos, isentos de pó, restos de sais, descofrantes e tintas, produtos orgânicos, etc.
  • Em pontos singulares (uniões entre materiais distintos, forjados, pilares,...) armar a argamassa com rede de fibra de vidro com resistência alcalina.
  • É necessário humedecer abundantemente o suporte e esperar o desaparecimento da película de água antes da aplicação.
  • Sobre suportes pouco porosos melhorar a rugosidade através de meios mecânicos.
  • Retirar os possíveis elementos de gesso ou escaiola ao serem estes sensíveis à humidade do suporte.

Modo de emprego

  • Retirar ao reboco a sanear a parte humida e pelo menos 50 cm acima da marca de humidade. Limpar o suporte. Limpar as zonas afetadas por afloramentos de sais. Eliminar as zonas com falta de coesão ou pouco resistentes. Preencher utilizando argamassas base cal hidráulica natural, tipo MORCEMCAL MURO, evitando o emprego de cimento. Escovar e lavar abundantemente com água até a saturação e esperar o desaparecimento do brilho superficial. Adicionar água à argamassa MORCEMCAL POROGENO (entre 5 a 5.5 litros por cada saco de 25 kg) e amassar com misturadora mecânica durante pelo menos 5 minutos até consistência homogénea e trabalhável. Aplicar sobre o suporte um salpico com a argamassa MORCEMCAL PROGENO, de forma regular e com uma espessura aproximada de 0.5 cm, deixando uma terminação rugosa. Esperar 24 h depois da colocação para permitir a sua cura. Passadas estas 24 h, humedecer a camada de salpico e aplicar o MORCEMCAL POROGENO. Estender o produto amassado sobre o suporte húmido com a ajuda
  • de uma espátula, palustra ou máquina de reboco adequada evitando uma pressão excessiva para permitir que o poro da argamassa fique aberto. A argamassa aplica-se por camadas com um máximo de 20 mm cada e com uma espessura final mínima de 20 mm e máxima de 40 mm. Esperar o endurecimento inicial e realizar o acabamento quando tenha adquirido a consistência adequada, com uma talocha de madeira para favorecer a porosidade da argamassa. Curar o material aplicado as 24 h seguintes à colocação evitando a sua desidratação. Se desejar um acabamento decorativo, revestir a argamassa unicamente com materiais altamente transpiráveis tipo Morcemsec Estuco, Pumacril Revestimiento Silicato ou Morcemcal Acabado, seguindo as instruções correspondentes à Ficha Técnica de cada produto.

Precauções e recomendações

  • Não aplicar com temperaturas inferiores a 5ºC nem superiores a 30ºC.
  • Não aplicar com risco de geadam chuva, vento forte ou sol direto, ou com o suporte quente.
  • Não aplicar sobre gessos ou pinturas.
  • Sobre suportes heterogéneos, débeis e para espessuras grandes é necessário armar a argamssa com rede (consultar o serviço técnico).
  • É recomendável regar o produto por aspersão suave no dia seguinte à sua aplicação.
  • Sanear o muro de pó, sujidade, partes friáveis ou eflorescências.
  • Humedecer o suporte abundantemente antes da aplicação.
  • A sobreposição de camadas sobre a argamassa húmida assegura a boa aderência e facilita a carbonatação.
  • Ajustar a água de amassadura, evitando os excessos, esperando que alcance a consistência mediante a amassadura. Não adicionar argamassa de gesso, cimento ou outras substâncias que possam afetar as propriedades do material.
  • Não revestir MORCEMCAL POROGENO com materiais pouco transpiráveis (tintas plásticas, esmaltes, pedra, cerâmica,...).
  • Em aplicações interiores MORCEMCAL POROGENO aumenta a humidade relativa do ambiente. Evitar a sua aplicação em lugares sem ventilação.
  • A altura de aplicação será pelo menos 50 cm acima da mancha de humidade.

Apresentação

Sacos de 25 Kg de papel plastificado. Armazenamento até 1 ano na sua embalagem original fechada, ao abrigo da intempérie e da humidade.

Dados técnicos

(Resultados estatísticos obtidos em condições padrão)

Aspeto Pó beje claro
Densidade do produto amassado 1,5 ± 0,2 g/cm³
Densidade do produto endurecido 1,4± 0,2  g/cm³
Ar ocluido UNE-EN 1015-7 >30%
Resistência à tração UNE-EN 1015-12
Forma de Rotura
≥0,2 MPa
B
Coeficiente de difusão de vapor de água µ≤6
Capilaridade 24 horas UNE-EN 1015-18 ≥0.3 Kg/m²
Coeficiente de condutividade térmica UNE-EN 1745 0,45 W/mK
Resistência aos sulfatos (90 d. solução 50 g/l SO3Mg) Sem perda
Classificação segundo UNE-EN 998-1 R CSII
Rendimento 12 kg/m²·cm de espesor
Água de amassadura 21%±1 em peso

 

Declaração Ambiental de Produto (DAP)

Argamassa elaborada com agregados próximos dos centros de produção reduzindo as emissões dos gases de efeito de estufa associados ao seu transporte e elaboradas nos centros de produção com sistemas de Gestão Ambiental certificados de acordo com a norma ISO 14001, pelo que confere um firme compromisso com a sustentabilidade e o respeito pelo meio ambiente.
Argamassa com etiqueta ecológica tipo III (a mais exigente) Declaração Ambiental de Produto verificada externamente pela AENOR.

Nota

As instruções quanto à forma de utilização são realizadas de acordo com os nossos ensaios e conhecimentos e não pressupõem um compromisso do GRUPO PUMA nem isentam o consumidor do exame e verificação dos produtos para a sua correta utilização. As reclamações devem ser acompanhadas da embalagem original para permitir a rastreabilidade adequada.

O GRUPO PUMA não se responsabiliza, em caso algum, pela aplicação dos seus produtos ou soluções construtivas por parte da empresa aplicadora ou demais sujeitos intervenientes na aplicação e/ou execução da obra em questão, limitando-se a responsabilidade do GRUPO PUMA exclusivamente aos possíveis danos atribuíveis direta e exclusivamente aos produtos fornecidos, individuais ou integrados em sistemas, devido a falhas no fabrico dos mesmos.

Em qualquer caso, o redator do projeto de obra, a direção técnica ou o responsável da obra, ou subsidiariamente a empresa aplicadora ou outros sujeitos intervenientes na aplicação e/ou na execução da obra em questão, devem certificar-se da idoneidade dos produtos atendendo às características dos mesmos, bem como as condições, suporte e possíveis patologias da obra em questão.

Os valores dos produtos ou soluções construtivas do GRUPO PUMA que em cada caso sejam determinados pela norma UNE ou qualquer outra aplicável, referirem-se exclusivamente às condições expressamente estipuladas na dita normativa e que vêm referidos, entre outros, a determinadas características do suporte, condições de humidade e temperatura, etc. sem que sejam exigíveis ensaios obtidos em condições diferentes, tudo isto de acordo com o expressamente estabelecido na normativa de referência.