Morcem® Estuco Liso CR CSII W2

Argamassa de revestimento em base de cal aérea. Para revestimentos de acabamento atalochado ou liso sobre rebocos. Impermeável à água da chuva e muito permeável ao vapor de água.

998-1 - CR CSII W2 COV GBC ECO

Download da ficha técnica


Informação adicional

Composição

Produto à base de cal aérea e conglomerantes hidráulicos, agregados selecionados e aditivos.

Caracteristicas e aplicações

  • Em interior e exterior. 
  • Boa opção de acabamento, tanto para obra nova, como para reabilitação.
  •  Elevada permeabilidade ao vapor de água e impermeabilidade perante a chuva. 
  • Melhoria da habitabilidade. 
  • Aplicação manual ou mecânica. 
  • Especialmente indicado para terminação de superfícies com acabamento atalochado fino ou liso.
  • Grande aderência. 
  • Excelente trabalhabilidade, a sua elevada plasticidade facilita a execução do trabalho em todos os momentos.
  • Espessuras de aplicação entre 5 e 10 mm. Gama de cores disponível.

Suportes

  • Suportes base com MORCEM ESTUCO GRUESO.
  • Rebocos de argamassa, ou outros suportes de natureza mineral similar com determinado grau de porosidade
  • Os suportes devem ser resistentes, estáveis, sem defeitos e estar limpos, isentos de pó, restos de desencofrantes, produtos orgânicos, etc. Dever-se-á ter em conta a compatibilidade da resistência do suporte com a da argamassa que se vai utilizar. 
  • No caso de calor, vento ou em suportes muito absorventes, convém humedecer o suporte e esperar o desaparecimento do brilho superficial da água.
  • Não aplicar sobre gessos ou pinturas.

Modo de emprego

APLICAÇÃO MECÂNICA

  • Estabelecer, de acordo com a máquina escolhida (secção e comprimento de mangueira) e as condições climatéricas externas, a relação ótima de água/argamassa. 
  • É importante manter constantes as variáveis que podem afetar as características da argamassa aplicada (distância à parede, ângulo de aplicação e proporção de água).
-Salto de página-

APLICAÇÃO MANUAL 

  • Adicionar água e misturar manual ou mecanicamente até obter uma consistência homogénea a trabalhável. Estender o produto amassado sobre o suporte com uma talocha. 
  • Deixar passar o tempo necessário e atalochar ou alisar, de acordo com o tipo de acabamento pretendido.

Deixar passar o tempo necessário e atalochar ou alisar, de acordo com o tipo de acabamento pretendido.

Precauções e recomendações

  • Não aplicar abaixo de 5ºC, ou acima de 30ºC. 
  • Não aplicar com risco de geadas, chuvas, ventos fortes ou sol direto. 
  • Realizar um tratamento adequado aos pontos singulares como, por exemplo, forjados, pilares, ângulos de janela, etc...., armando o produto com malha de fibra de vidro para evitar fissurações, embutir a malha na parte central da espessura do revestimento. 
  • Em zonas de pouca absorção recomenda-se a utilização de ponte de união adequada tipo Implafix (ver ficha técnica).
  •  Efetuar um bom desenho de juntas, prevendo juntas de dilatação, estruturais, bem como as de trabalho que sejam necessárias. 
  • Em condições climatéricas extremas (muito vento ou altas temperaturas) é necessário regar por aspersão suave o produto no dia seguinte da sua aplicação. 
  • Espessura mínima de aplicação de 5 mm, para espessuras superiores a 1 cm recomenda-se aplicar o produto em duas camadas. A espessura final mínima de uma argamassa de revestimento deve ser de pelo menos 10 mm para assegurar a impermeabilidade à água da chuva dependendo dos componentes do sistema sobre o qual se aplica.

Apresentação

Sacos de 25 kg de papel plastificado.
Armazenamento até 1 ano na sua embalagem original fechada, ao abrigo das intempéries e da humidade.

Dados técnicos

(Resultados estatísticos obtidos em condições padrão) 

Aspeto pó branco e colorido
Permeabilidade ao vapor de água   µ≤15 
Adesão ≥  0,2 N/mm2
Classificação de acordo com UNE-EN 998-1  CR CS II W2
Rendimento aproximado 16 Kg/m2 por 1 cm de espessura

 

Nota

As instruções quanto à forma de utilização são realizadas de acordo com os nossos ensaios e conhecimentos e não pressupõem um compromisso do GRUPO PUMA nem isentam o consumidor do exame e verificação dos produtos para a sua correta utilização. As reclamações devem ser acompanhadas da embalagem original para permitir a rastreabilidade adequada.

O GRUPO PUMA não se responsabiliza, em caso algum, pela aplicação dos seus produtos ou soluções construtivas por parte da empresa aplicadora ou demais sujeitos intervenientes na aplicação e/ou execução da obra em questão, limitando-se a responsabilidade do GRUPO PUMA exclusivamente aos possíveis danos atribuíveis direta e exclusivamente aos produtos fornecidos, individuais ou integrados em sistemas, devido a falhas no fabrico dos mesmos.

Em qualquer caso, o redator do projeto de obra, a direção técnica ou o responsável da obra, ou subsidiariamente a empresa aplicadora ou outros sujeitos intervenientes na aplicação e/ou na execução da obra em questão, devem certificar-se da idoneidade dos produtos atendendo às características dos mesmos, bem como as condições, suporte e possíveis patologias da obra em questão.

Os valores dos produtos ou soluções construtivas do GRUPO PUMA que em cada caso sejam determinados pela norma UNE ou qualquer outra aplicável, referirem-se exclusivamente às condições expressamente estipuladas na dita normativa e que vêm referidos, entre outros, a determinadas características do suporte, condições de humidade e temperatura, etc. sem que sejam exigíveis ensaios obtidos em condições diferentes, tudo isto de acordo com o expressamente estabelecido na normativa de referência.